Rodovia BR 465, Km 7 - ICHS, UFRRJ, Seropédica

Como as festas juninas impulsionam o mercado de amendoim

Estamos em junho e, depois de dois anos paradas devido a pandemia da covid-19, o Brasil voltará a ter as comemorações das festas juninas presenciais em todo o país.

Trazida pelos portugueses no século XVI, a “festa joanina” como era chamada quando chegou aqui, é uma tradição na península ibérica e com o passar dos anos, também se tornou uma tradição aqui no Brasil, sendo a segunda maior época de festas no país, atrás apenas do carnaval.

E uma festa – que inclusive tem forte influência da atividade rural e agrícola – e que movimenta bilhões de reais e milhões de pessoas não deixaria de influenciar o mercado de um dos seus principais ingredientes. Observando isso, este artigo busca analisar como as festas juninas impactam no mercado de amendoim não só nacional, mas como internacional também.

As festas juninas como impulsionadoras do mercado de amendoim

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento – Conab, o Estado de São Paulo, maior produtor de amendoim do país, responsável por 93% da produção de todo o país, já vê um crescimento de mais de 14% na safra 2021/2022 comparada ao ciclo anterior.

Observando o cenário nacional, o aumento é relativamente maior: cerca de 15%. E com a volta das festas juninas presenciais, o setor está otimista com o aumento do consumo. É a expectativa da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas – Abicab:

“O setor está animado com o retorno presencial das festividades, já que este é o período mais importante para a indústria. A Festa Junina movimenta fortemente o consumo de amendoim, sendo o produto com alto custo-benefício, alto valor nutricional, e que faz parte cada vez mais do dia a dia do brasileiro. Por isso, as indústrias estão preparadas para atender a demanda do consumidor, que deve comemorar de diferentes formas, seja celebrando nas grandes festas ou em casa com seus familiares e amigos ”,

diz Ubiracy Fonsêca, presidente da Abicab.

E o histórico, antes da pandemia, é favorável. Segundo matéria da Associação Industrial e Comercial de Mogi Guaçu, em 2016, que de maio a julho, as vendas de uma das principais empresas de amendoim do interior paulista, costumam aumentar 15%, mostrando, portanto, como as festas juninas influenciam positivamente as vendas do setor.

Além disso, ao Correio do Povo, outra indústria do segmento de amendoim, desta vez do Rio Grande do Sul – segundo maior produtor segundo dados de 2021 – , disse que espera um aumento de 25% nas vendas com a volta presencial das festas juninas em 2022.

As festas juninas como impulsionaras do mercado de amendoim brasileiro. Uma pessoa pegado amendoim e colocando numa espécie de caixa para servir às pessoas.
As festas juninas como impulsionaras do mercado de amendoim brasileiro. Imagem: Kentaro Toma/Unsplash

E esse aumento é explicado pelo fato do amendoim ser um dos principais personagens da comida típica junina e ser um coringa em diversos quitutes da época, sendo doce ou salgado, como pé de moleque, pé de moça, paçoca, em grão ou tostado.

E até nas fogueiras de São João as casas do amendoim são aproveitadas devido a suas propriedades de “queimar lentamente” e ajudar a absorver a umidade, segundo André Guzzo, presidente da Acija (Associação Comercial de Jaboticabal).

E como as festas juninas podem influenciar na exportação do amendoim?

Em 2020, segundo levantamento realizado pelo Ministério das Relações Exteriores, há cerca de 4,2 milhões de brasileiros morando no exterior, o que cria um grande mercado de oportunidade para as empresas brasileiras, se observamos o mercado da saudade.

O mercado da saudade, como já discutimos aqui no nosso blog no post “Mercado da Saudade: 5 motivos para investir nesse novo negócio”, movimentou US$50 milhões só com Estados Unidos e Canadá em 2016.

E com uma grande comunidade brasileira no exterior, é comum que na época das festas juninas, a procura por produtos típicos da festa, como o amendoim propriamente dito, ou os doces feitos por ele, como a paçoca e o pé de moleque, cresça, uma vez que muitos brasileiros sentem saudade da cultura e decidem fazer as comemorações juninas no país que está residindo, aumentando assim a demanda pelos produtos derivados do amendoim da indústria nacional nos chamados “mercados brasileiros”, muito comum em cidades onde há uma grande comunidade, como em Orlando, nos Estados Unidos.

Portanto, podemos ver como uma festa muito forte na cultura brasileira – apesar de trazida originalmente pelos portugueses – pode influenciar positivamente o mercado nacional e internacional do amendoim brasileiro. E com a volta das festas juninas presenciais, a expectativa está alta para o setor.

A XPORT Jr.

A XPORT é uma empresa júnior que oferece soluções relacionadas ao comércio internacional e ajuda empresas a internacionalizar o seu negócio através de uma consultoria personalizada. Entre em contato conosco e faça uma avaliação com nossa equipe!

Compartilhe essa publicação:

Últimas publicações

Comentários

Iniciar conversa
Olá! 👋

Gostaria de realizar um orçamento sem compromisso?