Rodovia BR 465, Km 7 - ICHS, UFRRJ, Seropédica

Logística Internacional: as Mudanças e Novas Tendências

A imagem mostra containers em um porto, fazendo alusão ao conteúdo do artigo que é sobre logística internacional.

Com a incidência da pandemia, foi necessária a implementação de novas estratégias em diversos setores da sociedade, principalmente na área da saúde. E a Logística Internacional não foi uma exceção. Medidas de contenção implementadas por governos em todo mundo para conter a COVID-19, como isolamento social e restrição de atividades, impactaram as atividades deste setor. Assim, os portos e os modais de transporte precisaram se adaptar rapidamente a esse novo cenário.

O que Mudou no Brasil?

No Brasil, a nova forma de operação do Radar Siscomex (Sistemas do Comércio Exterior), é um exemplo, uma vez que optou pela adoção da digitalização de documentos, a fim de simplificar as operações de comércio exterior. Logo, é possível observar que a utilização de ferramentas digitais se tornou uma tendência nessa área, contribuindo para aumentar a eficiência das operações.

Além disso, a medida de fechamento de fronteiras imposta por alguns países no início da pandemia que apesar de ter auxiliado na contenção do vírus, acarretou na queda da quantidade de voos e de rotas marítimas, provocando um estrangulamento das cadeias produtivas nos primeiros seis meses de 2020, essa questão ficou ainda mais visível durante a crise dos contêineres. Com as novas medidas de segurança para conter o avanço do novo coronavírus, alguns navios demoram mais nos portos, aumentando a duração da rota. Segundo o professor Thiago Pera, da Escola Superior de Agricultura da USP (G1, 2022), o tempo atual de espera no porto de Santos, o que recebe mais navios no Brasil, é de cerca de 1 dia e 2 horas, ou seja, 175% mais alto que a média histórica. Nessa conjuntura, há a elevação do preço dos fretes e o aumento dos prazos para importação ou exportação de mercadorias.

A falta de insumos e o desbalanceamento de estoques forçaram indústrias a suspender provisoriamente a produção de alguns de seus produtos. Visando uma volta dos serviços, de acordo com a ABTTC – Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários e das Transportadoras de Contêineres, em 2022, a situação de voos e rotas marítimas buscam a normalidade e visam a reorganização das cadeias de suprimentos, com novos modais e novas rotas logísticas sendo desenvolvidas para fazer frente ao novo cenário, a situação deve se normalizar ainda no segundo semestre deste ano.

Outro ponto de impacto no setor logístico, é que devido à instabilidade, o frete internacional teve um aumento considerável. Conforme, diagnóstico da Confederação Nacional da Indústria (CNI), entre o início de 2020 e o último trimestre de 2021, o preço do frete, em dólar, de um contêiner com destino à América do Norte, aumentou por volta de 433%. E com o surgimento de novas variantes, o aumento do frete continua a ser visto, devido a atrasos pela diminuição do fluxo de transporte marítimo e aéreo e questões aduaneiras associadas aos protocolos sanitários.

Novas Tendências da Logística Internacional

Com a estabilização da pandemia e retorno das atividades, é esperado que ao longo do ano de 2022 ocorra o aumento das atividades de comércio exterior. A desvalorização da moeda brasileira, faz com que os produtos estejam com custos reduzidos, atraindo a atenção dos compradores e a alta do dólar é um benefício para o exportador, como pode ser visto aqui. Dessa maneira, deve ocorrer a aceleração das atividades e intensificação em diversos setores econômicos.

Ademais, as empresas compreenderam com a pandemia a importância de diversificar os fornecedores de seus insumos, para que não aconteça de parar sua cadeia de produção devido a embargos ou atrasos no modal de transporte adotado. Passaram por optar por locais mais próximos, uma vez que isso agrega mais velocidade e segurança na logística. Tal atitude acarreta na diversificação do local de produção e de insumos. Esta nova tendência na distribuição e no fornecimento de materiais, impactará diretamente estratégias de logística internacional. Cabe destacar, que a diversificação dos locais de produção também deve acontecer para reduzir a dependência do importador ou exportador de uma única empresa ou um único país. Diante disso, as cadeias de suprimentos vão se dividir em estruturas menores, mas mais rápidas, para melhor adequação aos cenários desafiadores que podem vir a enfrentar no futuro.

Por fim, como dito acima, há uma tendência na utilização de tecnologias nas operações internacionais. O mercado se adaptou às dificuldades impostas pela COVID-19, a logística internacional se viu pressionada a adotar sistemas e métodos que auxiliassem o importador/exportador a continuar ativo no comércio exterior. Dessa maneira, as automatizações através de tecnologias logísticas vão refletir em todos os tipos de operações, seja na entrega, na gestão de armazéns ou no levantamento de documentações e certificados, graças aos sistemas integrados. Com isso, é possível ter maior controle no rastreamento de ativos, bens e capacidade em tempo real durante todo o processo.

Como a XPORT Jr. Pode Ajudar Sua Empresa?

Em meio às incertezas do comércio exterior, uma consultoria especializada auxilia sua empresa a reduzir os custos envolvidos na internacionalização do seu produto e garantir sua entrada no país de destino, indicando a documentação necessária para esse processo e as melhores formas de transporte de seu produto. A XPORT Jr. é uma empresa júnior que oferece consultoria de excelência sobre comércio exterior há mais de 10 anos e pode te ajudar a entrar no mercado internacional de forma efetiva, com nossos serviços de Análise de Mercado, Planejamento de Exportação, Planejamento Logístico e Prospecção de Mercados. Quer saber mais? Entre em contato conosco clicando aqui para entender como podemos contribuir para a expansão do seu negócio.

Compartilhe essa publicação:

Últimas publicações

Comentários

Iniciar conversa
Olá! 👋

Gostaria de realizar um orçamento sem compromisso?